BOI GORDO SUPERA R$ 315 PELA PRIMEIRA VEZ NO INDICADOR CEPEA

  • Boi: arroba supera R$ 315 pela primeira vez no Cepea

  • Milho: preços sobem no interior, mas recuam nos portos, diz Safras

  • Soja: cotação tem leve alta em Paranaguá(PR)com interrupção de queda do dólar

  • Café: arábica tem recuperação no Brasil e no exterior

  • No Exterior: avanço da Covid na Europa segue preocupando o mercado

  • No Brasil: crise na Turquia prejudica ativos brasileiros

Agenda:

  • Brasil: dados sobre as lavouras do Paraná(Deral)

  • Brasil: ata da última reunião do Copom(Banco Central)

  • EUA: vendas de casas novas em fevereiro

Boi: arroba supera R$ 315 pela primeira vez no Cepea

O indicador do boi gordo do Cepea superou os R$ 315 por arroba pela primeira vez dentro da série histórica. A cotação variou 1,19% em relação ao dia anterior e passou de R$ 311,5 para R$ 315,2 por arroba. Sendo assim, no acumulado do ano, o indicador valorizou 17,99%. Em 12 meses, os preços alcançaram 57,88% de alta.

De acordo com os dados da Secretaria de Comércio Exterior, na terceira semana de março, foram exportadas 29,15 mil toneladas de carne bovina fresca, refrigerada ou congelada. O número ficou ligeiramente acima da semana anterior, porém, a média diária recuou de 5,96 para 5,92 mil toneladas. Ainda assim, isto representa uma alta de 3,43% em relação a março de 2020.

Milho: preços sobem no interior, mas recuam nos portos, diz Safras

A consultoria Safras & Mercado registrou preços firmes, entre estáveis e mais altos, no interior, mas nos portos o destaque foi para o recuo das cotações para a entrega na safrinha, em agosto. Nos portos de Santos(SP)e Paranaguá(PR), o mercado esteve na faixa de R$ 74 a R$ 76 a saca para entrega na safrinha em agosto.

Na terceira semana de março, foram embarcadas apenas 66,57 mil toneladas de milho para fora do país. Dessa forma, a média por dia útil recuou de 22,64 para 19,53 mil toneladas. Sendo assim, o resultado ficou 9,1% abaixo do registrado em março do ano passado.

Soja: cotação tem leve alta em Paranaguá(PR)com interrupção de queda do dólar

O indicador da soja do Cepea, calculado com base nos preços praticados no porto de Paranaguá(PR), teve um dia de preços ligeiramente mais altos. A cotação variou 0,09% em relação ao dia anterior e passou de R$ 168,17 para R$ 168,32 por saca. Desse modo, no acumulado do ano, o indicador teve uma alta de 9,37%. Em 12 meses, os preços alcançaram 74,61% de valorização.

O Brasil exportou 2,482 milhões de toneladas de soja na terceira semana de março, um número um pouco abaixo das 2,720 milhões de toneladas embarcadas na semana anterior. Com isso, a média diária recuou de 513,67 para 507,925 mil toneladas. Apesar disso, o resultado por dia útil ainda está 2,96% acima do registrado em março de 2020.

Café: arábica tem recuperação no Brasil e no exterior

O indicador do café arábica do Cepea, calculado com base nos preços praticados em Minas Gerais, São Paulo e Paraná, teve um dia de recuperação. A cotação variou 0,72% em relação ao dia anterior e passou de R$ 724,48 para R$ 729,71 por saca. Desta forma, no acumulado do ano, o indicador teve uma alta de 20,28%.

Em Nova York, os contratos futuros do arábica voltaram a subir após três quedas consecutivas. O contrato com vencimento para maio, o mais líquido no momento, teve alta de 0,85% e passou de US$ 1,29 para US$ 1,301 por libra-peso.

No Exterior: avanço da Covid na Europa segue preocupando o mercado

As bolsas mundiais abrem esta terça-feira, 23, em queda com os mercados preocupados com o avanço do número de casos e óbitos por Covid-19 em alguns países da Europa. A dificuldade da União Europeia de ter uma melhora consistente no ritmo de vacinação aumenta a probabilidade de que as medidas de restrição à circulação de pessoas se prolonguem por mais tempo do que o projetado inicialmente.

Neste momento, boa parte da França já está sob lockdown e na Alemanha, o governo admite publicamente a possibilidade de estender as medidas. No Reino Unido, por outro lado, com a vacinação em ritmo muito melhor, as contaminações e óbitos se reduziram bastante. Em relação aos dados econômicos ingleses, a taxa de desemprego ficou melhor que o esperado e recuou de 5,1% em janeiro para 5,0% em fevereiro.

No Brasil: crise na Turquia prejudica ativos brasileiros

A crise na Turquia, com a troca do presidente do Banco Central do país após fortes aumentos das taxas de juros, acabou por prejudicar indiretamente outros países emergentes. Nesse sentido, a bolsa brasileira e o real sentiram o impacto negativo. O índice Ibovespa recuou 1,07%, a 114.978 pontos, mesmo em um dia de alta das bolsas norte-americanas.

O dólar subiu 0,59%, passando de R$ 5,4853 para R$ 5,5179, ficando, dessa forma, acima de R$ 5,50 novamente. Pelo lado positivo, a arrecadação federal de impostos apresentou crescimento real anual de 4,3% em fevereiro, somando R$ 127,7 bilhões. O resultado acima das expectativas se soma a alguns outros indicadores que mostraram recuperação da economia brasileira antes da piora da pandemia.